Spam sms atinge 66% dos brasileiros, aponta pesquisa.

spam sms

spam sms

Dois em cada três usuários brasileiros de telefonia móvel recebem mensagens não solicitadas ou indesejadas (spam) por SMS pelo menos uma vez por semana. É o que revela uma nova pesquisa realizada pelo Mobile Ecosystem Forum (MEF). A pesquisa aponta que 34% dos brasileiros disseram receber Spam SMS diariamente; 22%, de uma a três vezes por semana; e 10%, uma vez por semana. 4% responderam que recebem uma vez por mês; 18%, ocasionalmente; e 11% nunca receberam.

A pesquisa perguntou também qual é a reação dos brasileiros diante de spam SMS. A maioria (55%) apaga a mensagem; 26% reclamam com a operadora, com a empresa que enviou ou com outras entidades; 11% não fazem nada; e 8% escrevem de volta para o remetente pedindo para não receberem mais esse tipo de mensagem.

 Spam sms ao redor do mundo

O estudo entrevistou ao todo 6 mil usuários de telefonia móvel de nove países (Brasil, China, França, Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido, Índia, África do Sul e Nigéria). Na média mundial, 58% disseram que recebem spam por SMS pelo menos uma vez por semana. Ou seja, o Brasil está pior que a média.

O recordista é a Nigéria, onde 76% das pessoas recebem mensagens de texto indesejadas semanalmente, sendo que 47% afirmam que elas chegam todo dia. O mercado que menos sofre com esse problema é a Alemanha, onde apenas 28% das pessoas recebem spam por SMS semanalmente.

Interessante: o Reino Unido é o único mercado onde as pessoas tendem mais a reportar um spam do que simplesmente apagá-lo. 55% dos britânicos responderam que alertam sua operadora ou autoridades competentes sobre o recebimento de um spam por SMS, enquanto 36% preferem deletar imediatamente a mensagem. O Brasil é o mercado onde menos gente procura tomar uma providência contra os spams (somente 26% reclamam com sua operadora).

Phishing

O estudo procurou medir também o ocorrência de phishing por SMS, ou seja, o envio de mensagens de texto falsas, que tentam se passar por mensagens verdadeiras de empresas ou entidades para roubar dados dos consumidores. Um em cada três usuários (33%) no mundo disseram já ter recebido esse tipo de mensagem alguma vez na vida. 45% nunca receberam e 22% não souberam responder.

O phishing por SMS é mais grave em mercados emergentes. Na Nigéria, 60% dos entrevistados afirmaram já rerem recebido esse golpe. Em seguida vieram África do Sul (48%), China (47%) e Brasil (39%).

Mas quem é o vilão?

Observando os dados dessa pesquisa até parece que o envio de SMS é o grande vilão da parada, mas na verdade o problemas está na forma como ele está sendo usado. Essa ferramenta tão direta e eficaz pode fazer a diferença de inúmeras formas no mundo corporativo e na vida do consumidor. Tudo depende de quem a gerencia e das intenções por trás disso.

Quando o assunto é tecnologia tudo varia de acordo com os interesses de quem domina as técnicas e sabe bem como chegar ao cliente ou ao destino desejado, o SMS é e sempre foi muito rápido quanto à resposta obtida pois chega de uma forma sútil ao usuário.

O envio de SMS em massa pode ser a oportunidade para você poder ganhar mais agregando um serviço a sua marca ou empresa, turbinando as suas vendas com SMS, ou ainda começar o seu negócio e desfrutar de excelentes lucros.