Escrever sem acentos pode baratear seus SMS

sms mais barato

sms mais barato

SMS Mais barato?

Como já sabemos o uso do SMS pode vir a diminuir os gastos que uma empresa possui com telefone e marketing. Mas como podemos diminuir o custo desse custo já baixo? Primeiramente o título já diz muito, aliás, já responde essa pergunta, mas como que funciona esse gerenciamento e como cuidar para não utilizar algo que é do português “correto”?

O que acontece?

Quem nunca passou pela situação de estar digitando uma mensagem e quando você envia, aparece uma cobrança muito maior do que a esperada quando estava começando a escrever a SMS? Normalmente, quando estamos escrevendo não reparamos na quantidade de caracteres que estamos usando e quando vemos já escrevemos centenas de letras e números e isso pode ocasionar um “estouro” na quantidade suportada em cada mensagem, consequentemente a operadora, para não deixar nenhuma informação enviada pela metade, irá enviar duas ou mais mensagens, dividindo cada uma com a quantidade máxima disponível.

Mas quando vamos conferir a quantidade de caracteres, contando um a um, somamos um valor menor do que o limite de 160. Aí você se pergunta “o que aconteceu?”. Normalmente quando essa situação acontece a primeira coisa que nos vêm a cabeça é que a operadora está fazendo uma “cobrança indevida”, quando na verdade estamos usando um serviço que necessita de mais caracteres para enviar a mesma informação. Nesse caso podemos dizer que o português correto pode pesar causar um gasto maior na conta final dos SMS. Mas o que realmente acontece é que foi utilizado algum caractere que não pode. Vamos ver mais detalhadamente o que acontece a seguir.

Inicialmente veremos como funciona a codificação do SMS. Os sistemas de envio de SMS funciona com base de 7 bits por caractere, sendo que estão disponíveis 140 octetos de 8 bits por mensagem, totalizando 1120 bits, dividindo esse valor por 7 (quantidade de bits por letra) temos o total de 160 caracteres disponíveis por texto. Ou seja, as mensagens que enviamos tem o limite de 160 caracteres com 7 bits. Alguns alfabetos utilizam 8 bits para a codificação, permitindo 140 caracteres e por fim outros utilizam 16 bits, conhecido como sistema Unicode, esse seria o nosso vilão da história.

O alfabeto português pré definido pelo GSM 03.38, disponível no Wikipédia, não tem como padrão alguns dos acentos básicos utilizados na língua portuguesa. Quando o usuário seleciona um símbolo que não está contido nessa listagem de letras, o aparelho automaticamente passa a utilizar o sistema Unicode, que torna 70 caracteres o máximo para de espaço para a mensagem. Os principais deles são símbolos em geral, como o til, o acento agudo (“crase”), o acento circunflexo e os pontos de interrogação e exclamação, por exemplo. Isso acontece porque os acentos são considerados caracteres especiais. Para que eles sejam reproduzidos corretamente para o receptor, é preciso que sejam adicionados códigos que identificam cada símbolo de acentuação.

A inserção desses códigos no texto faz com que o número de caracteres disponíveis seja diminuído, pois eles já foram utilizados pelos caracteres especiais, por mais que você não consiga enxergá-los. É por isso que alguns acentos e símbolos não afetam o tamanho da mensagem. Os símbolos “é”, “è”, “í”, “ó” e “ù” costumam fazer parte do código utilizado pelo GSM 03.38, portanto, não fazem com que o sistema mude para o Unicode. Ou seja, desses caracteres especiais você pode usar sem nenhuma preocupação de passar o limite, porque não vai pesar no seu bolso deixando o sms mais barato.

Automaticamente, quando passar a quantidade máxima de caracteres, a operadora irá separar a mensagem em duas para que ela seja entregue corretamente ao destinatário, o que pode levar a um gasto desnecessário que poderia ser evitado com um simples contador. Alguns celulares já vêm com o sistema de contagem de caracteres que mudam com base na codificação usada, outros mostram somente quando a quantidade de caracteres está chegando próximo ao seu limite. Lembrando que em alguns casos podemos habilitar o sistema de gerenciamento da codificação em cada aparelho, podendo escolher entre deixar todos as letras conforme digitado, alterando automaticamente o sistema de envio do SMS, incluindo os códigos de cada caractere, ou simplesmente forçar a mensagem sair com o sistema normal de 7 bits, podendo haver a inclusão de “caracteres desconhecidos” para que a mensagem seja enviada sem nenhuma falha.