Saiba enviar mensagem que exige senha e se autodestrói no Gmail

O Gmail, serviço de e-mail do Google, disponibilizou um recurso que permite enviar mensagens de e-mail que se autodestroem e que exigem uma senha, a ser recebida por SMS, antes de autorizar a leitura. O recurso pode ser acessado tanto pela interface do Gmail como no aplicativo do celular.

O serviço é bastante simples: em vez de o conteúdo da mensagem estar diretamente no corpo do e-mail, é preciso acessar um link especial antes de ver a mensagem. Isso é necessário porque a tecnologia do e-mail não prevê funções como a autodestruição de mensagens — algo que é possível em certos aplicativos de mensagem para celular, como o Signal.

As mensagens confidenciais também são levemente mais difíceis de serem encaminhadas e impressas (é preciso tirar um “print” da mensagem ou copiar e colar manualmente), mas o objetivo principal do recurso é proteger mensagens no caso de a conta do destinatário ter sido invadida.

Por exemplo, se você envia uma mensagem para uma pessoa e a conta de e-mail dela é invadida meses ou até anos depois, é possível que aquele e-mail ainda esteja na caixa do destinatário e acabe sendo acessado pelo invasor. Porém, se a mensagem foi configurada para se “autodestruir” em uma semana, o invasor não terá mais acesso ao conteúdo.

O serviço de e-mail confidencial independe do serviço de e-mail do destinatário. Ou seja, não é preciso que o destinatário também seja usuário do Gmail.

No Android:

opt-conf-android

Toque no menu de três pontos e em seguida selecione “Modo confidencial”. É preciso que seu aplicativo esteja atualizado para que este menu apareça.

Em seguida, você pode definir o tempo de validade do e-mail (por quanto tempo ele poderá ser acessado) e se a senha exigida será enviada por e-mail (Padrão) ou SMS. Se você especificar que a senha será enviada por SMS, pode ser preciso informar o número de telefone durante o envio.

Como enviar e-mail confidencial pelo Gmail na Web
Após clicar em “Escrever” ou “Responder”, procure pelo símbolo do cadeado com um reloginho na barra inferior, ao lado do botão “Enviar”.

opc-confidencialemail-confidencial

 

Se o ícone não estiver aparecendo, você não está usando a versão mais nova do Gmail. Usuários do G Suite precisam entrar em contato com o administrador para liberar o recurso.

Após clicar no botão, serão solicitadas as opções do e-mail: por quanto tempo ele poderá ser lido e se a senha será enviada por SMS ou não. Como é informado na tela, quem não usa o Gmail terá que digitar uma senha recebida por e-mail no momento da leitura.

Se você especificar que a senha será enviada por SMS, pode ser preciso informar o número de telefone durante o envio.

Link para visualização de e-mails confidenciais só funciona durante um tempo limitado. A leitura também pode ficar condicionada ao recebimento de uma senha por SMS. Dessa forma, quem não tiver acesso ao telefone não poderá ler o e-mail, mesmo que tenha acesso à conta de e-mail. Link para visualização de e-mails confidenciais só funciona durante um tempo limitado. A leitura também pode ficar condicionada ao recebimento de uma senha por SMS.

Dessa forma, quem não tiver acesso ao telefone não poderá ler o e-mail, mesmo que tenha acesso à conta de e-mail
Link para visualização de e-mails confidenciais só funciona durante um tempo limitado. A leitura também pode ficar condicionada ao recebimento de uma senha por SMS. Dessa forma, quem não tiver acesso ao telefone não poderá ler o e-mail, mesmo que tenha acesso à conta de e-mail.
Dica: você também pode remover o acesso antes do tempo de expiração. Para isso, selecione a mensagem enviada na caixa “Enviados”.

Cuidados ao seguir links de e-mail
Embora o recurso de e-mail confidencial seja interessante, é preciso ter cuidado com o hábito de acessar links para obter o conteúdo de uma mensagem. Em muitos casos, a mesma tática de “clique aqui para ver a mensagem” é usada por golpistas que aplicam fraudes por e-mail.

Por esse motivo, é importante, antes de abrir um “e-mail confidencial”, que o envio do mesmo seja confirmado com o remetente. Além disso, é importante que o remetente seja uma pessoa conhecida.

O envio opcional de SMS é também uma boa saída para autenticar as mensagens. É o próprio remetente que deve informar para qual telefone a mensagem de SMS será enviada. Isso garante que o remetente conhece minimamente o destinatário, já que ele precisa ter o endereço de e-mail e também o telefone.

Mesmo assim, a recomendação é não seguir links — mesmo de mensagens que se dizem “confidenciais”‘– se o recebimento da correspondência não for esperado.

 Fonte: G1.com