Linhas de telefonia celular diminuem assustadoramente no Brasil

telefonia celular

telefonia celular

Mais de 500 mil linhas de telefonia celular foram desativadas em agosto. O protagonista dessa novela é o telefone PRÉ-PAGO…isto mesmo.
O mercado de telefonia móvel está sentindo a mudança de comportamento do brasileiro. O número de linhas de celulares ativas vem caindo desde o início do ano. De fevereiro para cá, o número de linhas pré-pagas caiu de 184 milhões para 176 milhões em agosto. O número total de linhas ativas, que inclui pré-pago e pós-pago, continua alto no país: são 252 milhões. Mas é quase 10% menor do que em agosto do ano passado.

A Pesquisa

A Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel) diz que além da mudança de comportamento, a crise econômica também foi decisiva na queda do número de linhas. “Tem a questão econômica, por causa da crise, e muitos estão com dificuldade. A redução é maior em pré-pagos e em estados mais pobres do país. Mas também é comportamental, porque as pessoas passam a usar mais dados do que voz. E com essa mudança não há necessidade de ter tantos chips para cada pessoa”, explica Eduardo Levy, presidente executivo da Febratel.
A opção de usar o telefone mais para mandar mensagens de texto também tem sido uma das causas dessa queda nas linhas telefônicas.

De acordo com os dados da Anatel, os celulares da modalidade pré-pago continuam liderando o mercado, apesar da queda nos últimos meses. Em agosto, eles representavam mais de 71%.
Além do mais , serviços como SMS em massa tem sido extremamente eficaz para divulgar serviços e negócios, sendo que muitas empresas também estão migrando a forma como interagir com clientes e colaboradores.

A telefonia celular do Brasil não é mais a mesma

O Brasil fechou o mês de agosto com quase 500 mil linhas de telefonia móvel a menos na comparação com julho,
De acordo com a agência, em agosto, havia 252 milhões de linhas móveis, 492 mil menos que o registrado em julho.
Os acessos móveis incluem chips de celular, placas de internet móvel e chips usados em máquinas de cartão e rastreamento de automóveis, por exemplo.
Na comparação com agosto de 2015, a queda foi de 9,98%. Em agosto do ano passado o Brasil tinha 280 milhões de linhas.
Apesar da queda, cresceu o número de acessos pós-pagos, que passaram de 75,155 milhões em julho para 75,888 milhões. Já as linhas pré-pagas caíram de 177,417 milhões para 176,193 milhões.
A Vivo segue como a empresa líder do mercado de telefonia móvel com 29,14% de todos os acessos móveis. Em seguida vem a Claro com 25,26% das linhas, a Tim com 25,2% e a Oi, na quarta posição, com 18,67% dos acessos móveis.