Empresa paga US$ 5 por dia para quem vai trabalhar de bicicleta

Alcance de metas e alta produtividade são fatores que costumam render bônus anuais aos funcionários de uma empresa. Porém, uma agência de publicidade de Christchurch, na Nova Zelândia, resolveu inovar nos quesitos que levam a incrementos na remuneração de seus empregados: ela paga a quem for trabalhar de bicicleta.
Um dos donos da Make Collective, a agência em questão, sabe bem que, além de a bike ser um meio de transporte bem mais favorável ao ambiente, é também uma forma de elevar os ganhos de seu próprio empreendimento. Afinal, esse sócio, Tim Colles, é, ele mesmo, um grande adepto do ciclismo e percebe que sua disposição para trabalhar aumenta graças às pedaladas.

Colles pensou ainda que nada melhor que um bônus em dinheiro para incentivar sua equipe a aderir a ir trabalhar de bicicleta.

Assim, bolou inclusive um sistema progressivo de recompensa. O incremento diário nos rendimentos pelo uso de bike como transporte para o escritório começa em US$ 5 (R$ 19).

Contudo, se o empregado se vale desse meio de locomoção por pelo menos metade dos dias trabalhados durante o ano, a verba dobra para US$ 10 (R$ 38). Esses bônus são pagos anualmente, podendo constituir um belo reforço na renda dos funcionários.

Além do dinheiro no bolso, eles podem se beneficiar da economia em relação ao que gastariam em uma academia para manter a forma, por exemplo.

A iniciativa está alinhada com o pensamento dos clientes da Make Collective: em geral, a agência presta serviços para organizações que se preocupam com questões ambientais e sociais.

A infraestrutura cicloviária da cidade de Christchurch também favorece a medida, uma vez que, segundo Colles, essa malha tem sido desenvolvida para aumentar a segurança daqueles que optam pela bike como meio de transporte.

Fonte: Site catracalivre.com.br